Arquivos da categoria: c-e-m (centro em movimento)

Pedras 13

O Coletivo Qualquer: Luciana Chieregati e Ibon Salvador e Nuno Torres, estão a trabalhar na investigação  “WALKING AND TALKING: práticas similares para lugares diferentes”que terá visibilidade dentro do Festival Pedras 13 promovido pelo c.e.m (centro em movimento). Para acompanhar essa

Pedras 13

O Coletivo Qualquer: Luciana Chieregati e Ibon Salvador e Nuno Torres, estão a trabalhar na investigação  “WALKING AND TALKING: práticas similares para lugares diferentes”que terá visibilidade dentro do Festival Pedras 13 promovido pelo c.e.m (centro em movimento). Para acompanhar essa

Pedras `13

Já está online o blog do Festival Pedras`13. As rotas já começaram e os ajuntamentos também. Todas as informações, reflexões e direções poderão ser acompanhadas no blog. Essa semana o ajuntamento aconteceu na Rua Cruz dos Poiais, no café da

Pedras `13

Já está online o blog do Festival Pedras`13. As rotas já começaram e os ajuntamentos também. Todas as informações, reflexões e direções poderão ser acompanhadas no blog. Essa semana o ajuntamento aconteceu na Rua Cruz dos Poiais, no café da

pedras d´água 2012

Durante o mês de Junho, a Galeria Boavista será ocupada pelos jardineiros do c-e-m, com a preparação da “documentação: pessoas e lugares”. A mostra dessa documentação ao público está prevista para os dias 5, 6 e 7 de Julho, datas em

pedras d´água 2012

Durante o mês de Junho, a Galeria Boavista será ocupada pelos jardineiros do c-e-m, com a preparação da “documentação: pessoas e lugares”. A mostra dessa documentação ao público está prevista para os dias 5, 6 e 7 de Julho, datas em

Seu Vicente e Pedras 2012

“Em 2005 começámos a chamar Pedras d’Água ao trabalho com pessoas e lugares nesta paisagem geográfica e humana que se estende desde a “casa” do c.em, na rua dos fanqueiros, por caminhos percorríveis a pé nos bairros do coração de

Seu Vicente e Pedras 2012

“Em 2005 começámos a chamar Pedras d’Água ao trabalho com pessoas e lugares nesta paisagem geográfica e humana que se estende desde a “casa” do c.em, na rua dos fanqueiros, por caminhos percorríveis a pé nos bairros do coração de