em residência: Rubiane Maia

Inesquecível O ajudante é a figura daquele que se perde. Ou, melhor, da relação com o perdido. Isto refere-se a tudo aquilo que, tanto na vida coletiva quanto na individual, é esquecido em cada instante, na massa interminável daquilo que,

em residência: Rubiane Maia

Inesquecível O ajudante é a figura daquele que se perde. Ou, melhor, da relação com o perdido. Isto refere-se a tudo aquilo que, tanto na vida coletiva quanto na individual, é esquecido em cada instante, na massa interminável daquilo que,

Walking and Talking – Festival Pedras 13

A performance WALKING AND TALKING | práticas similares para lugares diferentes é uma performance criada a partir dos trânsitos que existem nas ruas de Lisboa e da tentativa de dizer o que lá acontece numa rede íntima de walkie-talkies que

Walking and Talking – Festival Pedras 13

A performance WALKING AND TALKING | práticas similares para lugares diferentes é uma performance criada a partir dos trânsitos que existem nas ruas de Lisboa e da tentativa de dizer o que lá acontece numa rede íntima de walkie-talkies que

espaço-pequeno partilha de processo Mariana Santos

  Na Quinta -Feira dia 18 de Abril às 20h Mariana Santos fará uma partilha de seu processo de trabalho desenvolvido aqui no Seu Vicente. Estão todos convidados. Após a apresentação, abriremos uma conversa acerca da proposta. SINOPSE: corpo: paisagem

espaço-pequeno partilha de processo Mariana Santos

  Na Quinta -Feira dia 18 de Abril às 20h Mariana Santos fará uma partilha de seu processo de trabalho desenvolvido aqui no Seu Vicente. Estão todos convidados. Após a apresentação, abriremos uma conversa acerca da proposta. SINOPSE: corpo: paisagem

Salganhada no Seu Vicente – Ler Jacques Rancière

    Próxima conversa Salganhada: Ler Jacques Rancière 15 de Abril de 2013 às 20:15h Seu Vicente Residências Artísticas   Leituras sugeridas: “Ler Rancière – A improvisação dos incompetentes” Miguel Cardoso, revista Imprópria #02 (p. 89 a 111) “Sai uma bruta dose de

Salganhada no Seu Vicente – Ler Jacques Rancière

    Próxima conversa Salganhada: Ler Jacques Rancière 15 de Abril de 2013 às 20:15h Seu Vicente Residências Artísticas   Leituras sugeridas: “Ler Rancière – A improvisação dos incompetentes” Miguel Cardoso, revista Imprópria #02 (p. 89 a 111) “Sai uma bruta dose de

Pedras 13

O Coletivo Qualquer: Luciana Chieregati e Ibon Salvador e Nuno Torres, estão a trabalhar na investigação  “WALKING AND TALKING: práticas similares para lugares diferentes”que terá visibilidade dentro do Festival Pedras 13 promovido pelo c.e.m (centro em movimento). Para acompanhar essa

Pedras 13

O Coletivo Qualquer: Luciana Chieregati e Ibon Salvador e Nuno Torres, estão a trabalhar na investigação  “WALKING AND TALKING: práticas similares para lugares diferentes”que terá visibilidade dentro do Festival Pedras 13 promovido pelo c.e.m (centro em movimento). Para acompanhar essa

em residência: Mariana Santos

Entre os dias 8 e 18 de Abril estará em residência no Seu Vicente Mariana Santos com um projeto de investigação na área da dança que já tem um percurso no tempo. Neste período a pesquisa será partilhada em colaboração com

em residência: Mariana Santos

Entre os dias 8 e 18 de Abril estará em residência no Seu Vicente Mariana Santos com um projeto de investigação na área da dança que já tem um percurso no tempo. Neste período a pesquisa será partilhada em colaboração com

encontro com DOMÍNIO PUBLICO 26 de Abril + documentação

Dia 26 de Abril às 18h  no Seu Vicente acontecerá o terceira conversa acerca dos vídeos do projeto DOMÍNIO PUBLICO de Maceió, Brasil. Pensamos em redes comunicativas entre pessoas e lugares e queremos abrir um convite a experimentar um encontro

encontro com DOMÍNIO PUBLICO 26 de Abril + documentação

Dia 26 de Abril às 18h  no Seu Vicente acontecerá o terceira conversa acerca dos vídeos do projeto DOMÍNIO PUBLICO de Maceió, Brasil. Pensamos em redes comunicativas entre pessoas e lugares e queremos abrir um convite a experimentar um encontro